GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Distribuição - Novidades Tecnológicas
  Autor/Fonte: Assessoria & Comunicação SPS, jan/08.
  Data: 05/03/2008

    Gas Natural SPS investe em controle e monitoramento do sistema de distribuição


Novo sistema integrado Scada e Telemetria moderniza o controle e o monitoramente, on-line, 24 horas por dia, das redes de distribuição de gás natural em operação pela Gas Natural São Paulo Sul

A distribuidora Gas Natural São Paulo Sul está investindo mais R$ 750 mil, em 2008, na modernização do sistema de controle e monitoramento da infra-estrutura de distribuição de gás natural em operação pela empresa. A infra-estrutura totaliza 1,2 mil km de redes, percorrendo 20 municípios da região Sul do Estado de São Paulo e abastecendo mais de 28,7 mil clientes em 17 deles.

O aporte a ser realizado até o final de 2008 irá concluir o processo de modernização do sistema de controle e monitoramento das redes, que vem sendo realizado pela empresa desde 2006, para a melhoria contínua de suas operações e já soma um investimento total de, aproximadamente, R$ 2,5 milhões.

Todo esse montante permitiu que os técnicos do Centro de Controle e Operação de Redes (CCOR) da Gas Natural São Paulo Sul tenham acesso ao sistema integrado Scada e Telemetria - sendo eles, respectivamente, uma plataforma de software e um meio de transmissão de dados - que permite a visualização de todos os parâmetros das redes de distribuição de gás natural, como pressão, vazão, temperatura, alarmes e composição do gás natural, em uma única tela, on-line, 24 horas por dia, todos os dias, diretamente do CCOR da empresa.

Do total a ser investido em modernização do sistema de controle e monitoramento das redes, em 2008, R$ 570 mil serão alocados para a conclusão da segunda etapa do processo de atualização do meio Telemetria. Esta outra etapa compreende a compra de novos kits para transmissão de dados e suas instalações em novos pontos da rede de distribuição e a melhoria dos pontos existentes.

De acordo com o Chefe de Serviços Técnicos da Gas Natural São Paulo Sul, José Nascimento Junior, o sistema integrado Scada e Telemetria conferiu maior agilidade ao processo de operação de redes realizado pelos técnicos da empresa, permitindo que, rapidamente, sejam detectadas quaisquer alterações no sistema de distribuição e executados os devidos procedimentos. “Antes, era preciso verificar, separadamente, cada parâmetro de rede, sem que todos pudessem ser visualizados em conjunto, numa mesma tela, o que demandava mais tempo”, diz Júnior.

Segundo ele, outra melhoria no sistema foi a modernização do meio de transmissão de dados denominado Telemetria, com a substituição da linha discada pelo sistema GPRS (linha celular) para o envio das informações, sendo, o GPRS, específico para a comunicação de dados. “O sistema GPRS irá promover uma comunicação mais eficiente e clara para o tipo de transmissão de informações necessária ao monitoramento e controle do sistema de distribuição de gás natural”, afirmou Júnior.

O sistema utilizado pelos técnicos do CCOR da Gas Natural São Paulo Sul para visualização do mapa das redes de distribuição de gás natural e das informações úteis sobre estas redes - como extensão, material (aço ou polietileno), classe de pressão, diâmetro, status da rede, As-Built (planta de construção) e clientes abastecidos - é o GeoGás. Este é um sistema de informações geográficas (GIS), que sobrepõe imagens de satélite ou de fotos aéreas a uma cartografia detalhada. Estas informações são aliadas a uma base de dados estruturada, que possibilita a visualização imediata, via computador, de todas as informações de interesse sobre as redes.

Apenas no sistema GeoGás serão investidos, em 2008, R$ 180 mil para a implantação de imagens de satélite e cartografia de novos municípios, totalizando o montante de R$ 750 mil a ser destinado à modernização do sistema de controle e monitoramento das redes em operação pela empresa.

Os técnicos do CCOR da Gas Natural São Paulo Sul também dispõe de equipamentos específicos para aquisição, in loco, dos dados emitidos pelas estações de campo da empresa. Esses equipamentos, chamados Tablets, oferecem o nível de proteção adequado para o trabalho em campo, sendo próprios para uso em áreas com presença de gás (área classificada), sendo resistentes à umidade, poeira, quedas e etc. Os Tablets também permitem que os técnicos do CCOR baixem históricos de dados e reconfigurem os equipamentos instalados nas estações de campo.

Estrutura de controle e operação de redes e atendimento de urgências

A estrutura de controle e operação de redes (CCOR) e de atendimento a urgências (CCAU) da Gas Natural São Paulo Sul conta com um efetivo de cerca de 60 profissionais, entre técnicos e engenheiros, próprios e terceirizados, que atuam em trabalhos preventivos, corretivos e de emergência sobres as redes, válvulas, Estações de Controle, CRM´s (Conjuntos de Regulagem e Medição), instalações internas e equipamentos dos clientes, abrangendo todo o sistema de distribuição. Para manter toda esta estrutura, a empresa despende mais de R$ 3 milhões ao ano.

A frota de atendimento técnico conta com 17 veículos, todos padronizados em sua identificação visual, equipamentos e ferramental. Existem equipes para a realização de serviços de monitoramento específicos, como: coleta de amostras de gás natural para análise da qualidade em laboratório - percorrendo, diariamente, mais de 450 km, coletando cerca de 20 amostras em 15 municípios e detecção de vazamentos – inspecionando, a cada semestre, todas as redes do sistema de distribuição de gás natural.

O Centro de Controle e Atendimento a Urgências (CCAU) da Gas Natural São Paulo Sul funciona 24 horas por dia, todos os dias, em casos de emergência, como vazamento ou falta de gás.

Entenda o sistema de distribuição de gás natural

O gás natural distribuído pela Gas Natural São Paulo Sul vem todo da Bolívia através de um gasoduto de transporte, o Gasbol, que é operado e de responsabilidade da empresa TBG (Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil S.A.).



O Gasbol atravessa cinco Estados Brasileiros (Mato Grosso do Sul, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), num total de mais de 2,5 mil km de extensão. Nesse longo trajeto, o Gasbol interliga-se, em vários pontos, com os gasodutos de responsabilidade das empresas distribuidoras locais de gás natural, como é o caso da Gas Natural São Paulo Sul.

Na região Sul do Estado de São Paulo, onde opera a Gas Natural São Paulo Sul, os pontos de conexão dos gasodutos da empresa com o Gasbol ficam em Araçoiaba da Serra, Porto Feliz e Itu. Esses pontos são chamados de City Gate (as estações de entrega da TBG) e de Estação de Controle de Pressão Primária – ECPP (as estações de recebimento da Gas Natural São Paulo Sul, onde se efetua a odorização do gás natural a ser distribuído).

Das ECPPs parte a tubulação principal da Gas Natural São Paulo Sul, que também é de aço, a qual vai se ramificando e adentrando os municípios para abastecer clientes residenciais, comerciais, industriais e postos de GNV. No meio do caminho, existem ainda as Estações de Controle de Pressão Secundárias – ECPS e as Estações de Controle de Pressão Distritais - ECPD, responsáveis por reduzir a pressão do gás natural aos níveis satisfatórios para cada cliente (em redes de aço e de polietileno).

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group

  CopyRight © GasNet - 2013