GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Produção - Artigos
  Autor/Fonte: CanalEnergia News Diária
  Data: 27/08/2019

    Governo define projeto da Eneva para exploração de gás como prioritário


 

Objetivo é ampliar investimentos para avaliação e produção de gás natural no Complexo de Parnaíba, localizado no Maranhão

Durante o lançamento do Programa de Exploração e Produção de Petróleo e Gás Natural em Terra (Reate 2020) no dia 22 de agosto de 2019, em Brasília, o Ministério de Minas e Energia classificou o projeto da Eneva para exploração de gás na Bacia do Parnaíba e avaliação da descoberta do insumo em novos blocos como prioritário. Com o enquadramento, o governo espera impulsionar a captação de novos investimentos. A Portaria nº 237 foi publicada no dia 23 de agosto de 2019, no Diário Oficial da União.
 
A classificação do projeto como prioritário permite que a companhia emita debêntures incentivadas de infraestrutura. Tratam-se de títulos privados de renda fixa, de médio ou longo prazo, com o propósito de conseguir novos recursos para financiamento de projetos. As debêntures incentivadas possuem uma série de vantagens fiscais para investidores, como isenção do imposto de renda. O enquadramento como projeto prioritário permitirá à companhia investir na exploração e produção de gás na Bacia do Parnaíba, promovendo a interiorização do desenvolvimento para o interior do país, afirmou Damian Popolo, diretor de Relações Institucionais da Eneva.
 
O evento contou com a presença do ministro da pasta, Bento Albuquerque; o secretário de Planejamento, Energia e Loteria do Ministério da Economia, Alexandre Manoel Angelo; o diretor-geral da ANP, Décio Oddone, e o presidente da Empresa de Pesquisa Energética, Thiago Barral. Na oportunidade, o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, enfatizou a importância de expandir o mercado de gás para a economia nacional. Tenho certeza que com o apoio e atuação de todos os segmentos envolvidos, seremos capazes de vencer os desafios de explorar e aproveitar a produtividade do onshore, entregando os resultados que a sociedade almeja e merece, ressaltou.
 
No Maranhão, a Eneva desenvolveu um modelo pioneiro no país, chamado Reservoir-to-wire, que consiste na geração de energia nas proximidades dos poços produtores de gás em terra. Com este modelo, é possível produzir em bacias terrestres mesmo em locais onde não há infraestrutura de gasodutos, uma vez que a produção é escoada pelas linhas de transmissão.
 
O modelo foi ressaltado pelo presidente da EPE, Thiago Barral, que sugeriu sua replicação em outros estados brasileiros. Temos exemplos bem-sucedidos nessa área no Brasil, como a Eneva, que podem ser multiplicados oferecendo uma alternativa interessante de monetização e de recursos importantes para o setor elétrico, afirmou Barral. Atualmente, o Complexo de Parnaíba conta com quatro usinas em funcionamento. Uma quinta unidade está sendo construída pela empresa, Parnaíba V, através de aproximadamente R$ 1,3 bilhão em investimentos. A operação é responsável por gerar 11% da capacidade térmica a gás do país.
 
Além de contribuir para a segurança energética do Maranhão e para a modicidade tarifária, o portfólio da companhia traz desenvolvimento para os municípios onde atua. A empresa é a única a produzir gás no Maranhão, com a produção já atingindo o pagamento de R$ 400 milhões em royalties e participações governamentais. A operação integrada na região do Médio Mearim – ou seja, a produção de gás associada a geração de energia – foi o que permitiu que o Estado se tornasse produtor de gás natural.
 
De acordo com a portaria publicada pelo MME, o prazo previsto para entrada em operação comercial do projeto depende dos campos em exploração. Para o de Gavião Branco Norte, a data é julho de 2020; para o Campo de Gavião Preto, janeiro de 2021; e para Gavião Tesoura, 2024.
 
 Image result for Eneva no Maranhão - imagens
 
Fonte: CanalEnergia News Diária (26/08/2019)
Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group

  CopyRight © GasNet - 2013