GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Distribuição - Entrevistas
  Entrevistado: Kátia Repsold - Naturgy
  Data: 02/02/2019

    Naturgy prevê investimentos de R$ 283 milhões em 2019


Agora com uma nova marca, a Naturgy (antiga Gas Natural Fenosa) traça as metas para o mercado brasileiro. Em termos de investimentos, a empresa pretende desembolsar cerca de R$ 283 milhões somente em 2019 no país, sendo que o número pode ainda sofrer alguma variação. O grupo, como se sabe, controla as distribuidoras de gás encanado no Rio de Janeiro e em São Paulo. Entre 2013 e 2018, a empresa chegou a nove novos municípios destes estados e o objetivo para os próximos cinco anos é conquistar 250 mil novos consumidores.

 

A ideia é fomentar o crescimento de clientes nas áreas já atendidas no Rio de Janeiro e em São Paulo além da ampliação de consumo e do desenvolvimento de novos produtos e equipamentos a gás, detalhou a country manager da Naturgy, Katia Repsold.

 

A executiva comentou ainda que a Naturgy avaliará novas oportunidades também em energias renováveis, setor onde a companhia fez recentes investimentos.

 

Tanto o gás natural como as energias renováveis terão um papel muito importante na transição energética no Brasil e no mundo, concluiu.

 

- Sobre a mudança de nome da empresa, poderia falar da principal estratégia ao adotar a nova marca? 

 

O Grupo optou por adotar uma marca mais simples e moderna, alinhada aos novos objetivos de negócio e às mudanças que o modelo global de energia sofreu ao longo dos anos. O Grupo não se restringe somente à distribuição do gás natural. A nova marca reflete a atual proposta de valor da empresa. Um dos objetivos dessa mudança é o impulso global e transformador da nova denominação, buscando consolidar a empresa como uma das principais operadoras de energia a nível global.

 

- Quais são os planos da empresa para 2019 no Brasil? A Naturgy prevê investir cerca de R$ 1,7 bilhão no Brasil até 2022. Existe uma estimativa de quanto será aplicado somente em 2019?

 

As distribuidoras estão neste momento em processo de revisão tarifária quinquenal e o plano de investimento está em fase de ajuste por parte das Agências e Governos Estaduais em razão dos projetos de infraestrutura requeridos. O investimento atualmente previsto para 2019 no Brasil é da ordem de R$ 283 milhões, podendo ainda sofrer alguma variação. Nos próximos anos, o Grupo pretende investir especialmente em gás natural e em energias renováveis. Um exemplo disso são nossas plantas fotovoltaicas já em operação no Piauí e em Minas Gerais. Tanto o gás natural como as energias renováveis terão um papel muito importante na transição energética no Brasil e no mundo. A perspectiva neste setor está alinhada com nosso novo posicionamento e agora também expresso em nossa nova marca.

 

- Poderia detalhar um pouco sobre os planos de expansão da distribuição de gás encanado no Rio, especialmente no subúrbio?

A ideia é fomentar o crescimento de clientes nas áreas já atendidas no Rio de Janeiro e em São Paulo além da ampliação de consumo e do desenvolvimento de novos produtos e equipamentos a gás. Juntos, os dois estados têm hoje 1,1 milhão de clientes. A expectativa é captar cerca de 250 mil novos clientes nos próximos 5 anos. Vamos consolidar o crescimento dos últimos anos, aumentando a quantidade de clientes nos municípios do interior. Nos últimos cinco anos (2013 a 2018), chegamos a 9 novos municípios: Japeri, Maricá, Mangaratiba, Angra dos Reis, Cachoeiras de Macacu e Saquarema, no Rio; e Botucatu, Itapetininga e Tietê, em São Paulo.

 

- Conforme mencionado anteriormente, a empresa fez investimentos em renováveis. Ainda há o interesse em expandir mais a atuação nessa área?

A Naturgy avaliará novas oportunidades em energias renováveis, pois acredita que será uma forma importante de diversificar a matriz energética do país. Por meio da subsidiária Global Power Generation (GPG), a Naturgy já opera quatro plantas fotovoltaicas no Brasil. Em 2017, a companhia iniciou a operação das usinas Sobral I e Sertão I, no Piauí. Em dezembro de 2018, iniciamos a exploração comercial das usinas solares de Guimarânia I e II, em Minas Gerais. Com estes novos parques, a GPG consolida sua presença no Brasil, com mais de 150 MW em geração solar.

 

- A Naturgy também atua em negócios não regulados, por meio da empresa Naturgy Soluções, que fomenta projetos de eficiência energética a partir do uso do gás natural.

Quais as perspectivas da Naturgy com o mercado brasileiro para este ano e os próximos?

O gás natural, por suas características e flexibilidade, deve ocupar, cada vez mais, uma posição de liderança no setor energético brasileiro, não só pelo contínuo aumento de sua oferta, mas também pela grande diversidade de aplicações e eficiência energética. Nos próximos anos, o país precisará de altos investimentos em infraestrutura, elos fundamentais na cadeia entre oferta e demanda. Além de garantir maior competitividade ao comércio, indústria e transporte, e também mais modernidade e segurança no fornecimento de energia às famílias brasileiras, o crescimento da infraestrutura de distribuição de gás no Brasil é uma grande oportunidade para o aumento da taxa de investimento no país e consequente geração de empregos. O Grupo também seguirá apostando em energias renováveis.

 

 

Fonte: Davi de Souza - PetroNotícias / Sindicomb Notícias (31/01/2019)

 

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group

  CopyRight © GasNet - 2013