GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Global Forum on Procurement and Supply Chain Manag ...
(24/1/2019 - 25/1/2019)
Amsterdam, Netherlands
Informa Exhibitions
Global Forum on Procurement and Supply Chain Management for the Oil and Gas Industry has encountere ...

 
 
LNG Bunkering Summit
(30/1/2019 - 31/1/2019)
Amsterdam, Netherlands
Informa Exhibitions
"Conference focus on aligning the LNG business case for ports, shipping operators"
LNG Bunkerin ...

 
 
EXPOMAFE — Feira Internacional de Máquinas-Ferram ...
(7/5/2019 - 11/5/2019)
São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, Rodovia dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions/Abimaq


 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Geral - Reportagens
  Autor/Fonte: Maurício Godói,CanalEnergia
  Data: 22/11/2018

    Enel investirá 4 bilhões de euros no Brasil até 2021


Maior volume de recursos está projetado para o segmento de distribuição com mais de 50% desse montante

O apetite da Enel por novas aquisições no Brasil está limitado, apesar de a empresa considerar, em geral, que há oportunidades de negócios de médio e pequeno porte em nível global. A companhia deverá se concentrar no trabalho de integração da Eletropaulo (SP), nos investimentos em geração e serviços. No total para o país a empresa destinará 4 bilhões de euros entre 2019 e 2021, o dobro do que foi indicado no plano para 2018 a 2020.

De acordo com o CFO da Enel, Alberto De Paoli, desse total serão 2,2 bilhões de euros em distribuição, 1,6 bilhão de euros em renováveis e mais 200 milhões de euros em serviços.

O CEO e diretor geral da Enel, Francesco Starace, disse em entrevista coletiva realizada após a apresentação da companhia no evento anual Capital Markets Day, que está com alta expectativa com o novo governo e sua intenção de trazer crescimento econômico para o país, assim como vem sendo afirmado, com a realização de reformas em geral, mas sem especificar quais seriam as reformas a promover esse crescimento.

Eu acho que nós temos grandes expectativas do novo governo, para restabelecer um crescimento da economia brasileira, com um mix de privatizações e reformas. As declarações do governo incentivam nessa direção, declarou ele.

A companhia apontou mais cedo que o país deverá liderar o crescimento da capacidade de geração da Enel no plano de investimentos que começa em 2019 e vai até 2021. O Brasil deverá apresentar o maior incremento nessa forma de geração com 41% das novas capacidades que serão adicionadas no período, ou 2,05 GW de um total de 5 GW.

Além disso, a empresa vê um potencial de dobrar a capacidade de geração de resultado operacional da Eletropaulo nesse mesmo período, para 700 milhões de euros. O investimento estimado na concessionária paulista nos próximos três anos é de aproximadamente 750 milhões de euros. O volume de energia distribuída em 9% ante os 43 TWh estimados no consolidado de 2018, indicadores de qualidade melhorados em 170 pontos base e o Opex por usuário final reduzido em 30% de 62 euros para 44 euros por consumidor.

Estaremos extremamente ocupados trabalhando dentro das aquisições de Eletropaulo e Celg, finalizando a restruturação e depois na modernização dos ativos, indicou o CEO.

Aparentemente, a empresa não deve se interessar por novas aquisições no Brasil, apenas investimentos no crescimento orgânico nos segmentos em que atua. Nem mesmo a Eletrobras e a perspectiva de privatização da companhia deverá ser alvo caso a venda da companhia avance sob o novo governo que assumirá o poder executivo a partir de janeiro.

*O repórter viajou a convite da Enel

Fonte: CanalEnergia Online (20/11/2018)

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
Banner Lilás

  CopyRight © GasNet - 2013