GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
Seminário Internacional - Mobilidade a Gás Natural ...
(22/11/2018 - 23/11/2018)
Hotel Hilton Copacabana – Av. Atlântica 1020
Abegás/Gas Natural Fenosa
Evento 100% dedicado ao mercado de GNV
Objetivo:
Apresentar as soluções tecnológicas e os b ...

 
 
Asset Management, Operational Excellence Forum for ...
(29/11/2018 - 30/11/2018)
Bilderberg Garden Hotel, Amsterdam, Netherlands
Informa Exhibitions
"Maintenance for Oil and Gas Petrochemical Europe"
The Asset Management and Operational Excelle ...

 
 
Global Forum on Procurement and Supply Chain Manag ...
(24/1/2019 - 25/1/2019)
Amsterdam, Netherlands
Informa Exhibitions
Global Forum on Procurement and Supply Chain Management for the Oil and Gas Industry has encountere ...

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Distribuição - Artigos
  Autor/Fonte: Abegás - Redação de Notícias
  Data: 28/02/2018

    Comgás considera alternativas de fornecedores a partir de 2020


Volume de vendas da empresa sobe 4,2% em 2017; plano é investir R$ 500 mi em 2018

A Comgás considera outras alternativas de suprimento de gás natural, além da Petrobras, para atender à sua demanda a partir de 2020, quando vence o contrato com a petroleira. O presidente da empresa, Nelson Gomes, afirmou na sexta-feira (23/2) que todas as alternativas são consideradas para garantir o fornecimento. Atualmente, o gás natural consumido na área de concessão da empresa vem, principalmente, da Bolívia.

 Nosso contrato termina em 2019, mas tem que ser considerado o período para retirar volumes que não puderam ser retirados antes. Isso acaba postergando por mais um ano o acordo, explicou Gomes.

Em 2017, a empresa registrou aumento de 4,2% nas vendas de gás natural, totalizando 4,291 bilhões de m³ contra 4,118 bilhões de m³ do ano anterior. Em teleconferência sobre os resultados da empresa, o diretor financeiro e de Relações com Investidores, Rafael Bergman, explicou que foi alcançado graças à conexão de mais clientes dos segmentos industrial e residencial e também a melhoria do cenário econômico, que possibilitou um aumento do consumo por parte do segmento industrial, para onde vai a maior parte do gás canalizado da empresa paulista.

No quarto trimestre, a empresa registrou aumento de 4% nas vendas de gás, que somaram 1,088 bilhão de m³, contra 1,046 bilhão de m³ em igual período do ano anterior.

As indústrias na área de concessão da empresa consumiram em 2017 um volume 3,7% superior à 2016, totalizando 3,391 bilhões de m³ contra 3,269 bilhões de m³. No quarto trimestre de 2017, o segmento industrial registrou um aumento de 3,2% no consumo, ao passar de 848,2 milhões de m³ contra 821,6 milhões de m³.

Já o segmento residencial da Comgás registrou elevação de 5,5% no consumo de gás em 2017, passando de 245,1 milhões de m³ para 258,6 milhões de m³. No último trimestre de 2017, as vendas para esse segmento, no entanto, caíram 0,6%, quando comparado com o mesmo período de 2016, ao passar de 64,087 milhões de m³ para 63,683 milhões de m³.

Por fim, o segmento comercial registrou elevação de 6,3%  no ano passado, ao passar de 135,5 milhões de m³, em 2016, para 144 milhões de m³. No quarto trimestre, registrou 37,7 milhões de m³ contra 35,5 milhões de m³ no último trimestre de 2016, o que representa um aumento de 6,1%.

Investimentos

A Comgás prevê investir até R$ 500 milhões em 2018 e ampliar sua base de clientes para até 1,9 milhão de consumidores contra os atuais 1,7 milhão. Caso este montante se confirme, será um pouco maior do que o volume investido em 2017, que foi de R$ 460 milhões, 1% menor do que os aportes realizados em 2016, que somaram R$ 464 milhões. No último trimestre do ano passado, a empresa investiu R$ 152 milhões, montante 4% menor do que o registrado em igual período de 2015, que foi de R$ 158 milhões.

Ao longo de 2017, a distribuidora paulista conectou 55 indústrias à sua rede, além de 105 mil unidades residenciais e 923 unidades comerciais, totalizando 106 mil novos clientes atendidos com gás canalizado.

O lucro líquido normalizado da Comgás no ano  foi de R$ 640 milhões no ano passado, 29% menor do que no ano anterior, que foi de R$ 901 milhões.

 

Fonte: Brasil Energia Online / Abegás (26/02/2018)

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
Banner Lilás

  CopyRight © GasNet - 2013