GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
India Energy Week
(8/3/2018 - 9/3/2018)
New Delhi
ITC Maurya
Featuring India''s role in the world energy stage
Mark your calendar. India as an emerging mark ...

 
 
The Pipeline + Energy Expo
(3/4/2018 - 5/4/2018)
Cox Business Center, Tulsa, OK USA
Pennwell Corporation

 
 
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipam ...
(24/4/2018 - 28/4/2018)
São Paulo Expo Exhibition and Convention Center - Rod. dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Geral - Reportagens
  Autor/Fonte: Redação de Notícias Abegás
  Data: 04/11/2017

    Shell vê Brasil como peça-chave para ampliação de produção da empresa


 O Brasil é peça-chave dentro do plano da Shell de dobrar sua produção em águas profundas, no mundo, até 2020, disse o diretor de exploração e produção da companhia, Andy Brown. O plano da petroleira é atingir os 900 mil barris diários de óleo equivalente (BOE/dia) em 2020, ante os 450 mil BOE/dia de 2015.

Atualmente, a produção da multinacional em águas profundas no Brasil é de 350 mil BOE/dia, sustentada basicamente pela operação nos campos do pré-sal onde a empresa é sócia da Petrobras.

“O Brasil é prioridade dentro do nosso crescimento”, disse o executivo, durante apresentação no terceiro dia da OTC Brasil 2017, feira de petróleo organizada pela Offshore Technology Conference (OTC) e pelo Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), no Rio.

Brown destacou que há uma série de novas plataformas previstas para entrar em operação no país, nos próximos anos, que permitirão sustentar o crescimento da produção da empresa no Brasil.

Ele disse, também, que o foco da empresa hoje é que o break even (preço de equilíbrio para viabilizar economicamente um projeto) em águas profundas se mantenha em patamares abaixo de US$ 40 o barril.

 

Fonte: Redação de Notícias Abegás (27/10/2017)

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos 2018

  CopyRight © GasNet - 2013