GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
India Energy Week
(8/3/2018 - 9/3/2018)
New Delhi
ITC Maurya
Featuring India''s role in the world energy stage
Mark your calendar. India as an emerging mark ...

 
 
The Pipeline + Energy Expo
(3/4/2018 - 5/4/2018)
Cox Business Center, Tulsa, OK USA
Pennwell Corporation

 
 
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipam ...
(24/4/2018 - 28/4/2018)
São Paulo Expo Exhibition and Convention Center - Rod. dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  Produção - Artigos
  Autor/Fonte: Assessoria de Imprensa da ANP
  Data: 05/10/2017

    Aproveitamento de Gás Natural registra recorde em agosto


Volume de gás queimado reduziu 31,8% em relação a agosto de 2016

O aproveitamento de gás natural no Brasil no mês de agosto alcançou 97% do volume total produzido, superando o recorde registrado em setembro de 2016, quando o aproveitamento foi de 96,8%. A queima de gás totalizou 3,4 milhões de metros cúbicos por dia, uma redução de 19,8% se comparada ao mês anterior e de 31,8% em relação ao mesmo mês em 2016. A principal contribuição foi a redução do gás queimado pela plataforma P-66, ainda em fase de comissionamento, devido ao melhor aproveitamento do gás para consumo interno e o início da injeção de parte do gás produzido.

Volume de produção

A produção de petróleo no Brasil em agosto totalizou 2,576 milhões de barris por dia (bbl/d), uma redução de 1,8% na comparação com o mês anterior e de 1,3% em relação ao mesmo mês em 2016.

Já a produção de gás natural totalizou 112 milhões de metros cúbicos por dia (m3/d), uma redução de 2,8% em relação ao mês anterior e um aumento de 2,8% em relação a agosto de 2016.

A produção total de petróleo e gás natural no País foi de aproximadamente 3,280 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d). A redução em relação a julho se deve, principalmente, às paradas programadas dos FPSOs Cidade de Maricá e Cidade de Itaguaí, ambos instalados no campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos. O boletim completo está disponível em: http://www.anp.gov.br/wwwanp/publicacoes/boletins-anp/2395-boletim-mensal-da-producao-de-petroleo-e-gas-natural.

Pré-sal

A produção do pré-sal em agosto totalizou aproximadamente 1,573 milhão de barris de óleo equivalente por dia, uma redução de 2,5% em relação ao mês anterior. A produção, oriunda de 84 poços, foi de 1,271 milhão de barris de petróleo por dia e 48 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A produção do pré-sal correspondeu a 48% do total produzido no Brasil. Os poços do “pré-sal” são aqueles cuja produção é realizada no horizonte geológico denominado pré-sal, em campos localizados na área definida no inciso IV do caput do artigo 2º da Lei nº 12.351/2010.

Campos produtores

O campo de Lula, na Bacia de Santos, foi o maior produtor de petróleo e gás natural. Produziu, em média, 675 mil bbl/d de petróleo e 28,5 milhões de m3/d de gás natural.

Os campos marítimos produziram 95,1% do petróleo e 77,8% do gás natural. A produção ocorreu em 8.183 poços, sendo 743 marítimos e 7.440 terrestres. Os campos operados pela Petrobras produziram 93,7% do petróleo e gás natural. Estreito, na Bacia Potiguar, teve o maior número de poços produtores: 1.087. Marlim Sul, na Bacia de Campos, foi o campo marítimo com maior número de poços produtores: 94.

A instalação Petrobras 58, que opera na área denominada "Parque das Baleias" (áreas de desenvolvimento de Jubarte, Baleia Azul, Baleia Franca e Baleia Anã), por meio de 13 poços a ela interligados, produziu 187,8 mil boe/d e foi a UEP (Unidade Estacionária de Produção) com maior produção.

Outras informações

Em agosto de 2017, 303 concessões, operadas por 25 empresas, foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 80 são concessões marítimas e 223 terrestres. Vale ressaltar que, do total das concessões produtoras, duas encontram-se em atividade exploratória e produzindo através de Teste de Longa Duração (TLD), e outras sete são relativas a contratos de áreas contendo acumulações marginais.

O grau API médio foi de 26,6, sendo 32,3% da produção considerada óleo leve (>=31°API), 52,1% óleo médio (>=22 API e <31 API) e 15,6% óleo pesado (<22 API).

As bacias maduras terrestres (campos/testes de longa duração das bacias do Espírito Santo, Potiguar, Recôncavo, Sergipe e Alagoas) produziram 130 mil boe/d, sendo 104 mil bbl/d de petróleo e 4,1 milhões de m3/d de gás natural. Desse total, 124,9 mil barris de óleo equivalente por dia foram produzidos pela Petrobras e 5,1 mil boe/d por concessões não operadas pela Petrobras, sendo 327 boe/d em Alagoas, 2.398 boe/d na Bahia, 67 boe/d no Espírito Santo, 2.138 boe/d no Rio Grande do Norte e 207 boe/d em Sergipe.

 

Fonte: Assessoria de Impresa ANP

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



  Gasodutos
  Cogeração
  GNC

Informa Group
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos 2018

  CopyRight © GasNet - 2013