GasNet - O Site do Gás Natural e GNV    
Distribuição Produção Legislação Termelétricas GD - Geração Distribuída Novas Tecnologias Cursos & Eventos Instituições

Tenha o GasNet no seu celular

Disponível para iPhone na AppStore

Disponível para Android na GooglePlay

 
 
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipam ...
(24/4/2018 - 28/4/2018)
São Paulo Expo Exhibition and Convention Center - Rod. dos Imigrantes Km 1,5
Informa Exhibitions

 
 
22nd International Conference and Exhibition on P ...
(22/5/2018 - 24/5/2018)
Marriott Houston Westchase, Houston, TX USA
PennWell Corporation

 
 
27th World Gas Conference
(25/6/2018 - 29/6/2018)
Washington, D.C.
IGU - International Gas Union
The World Gas Conference is held every three years in the country holding the Presidency of the Inte ...

 
 
Atena Engenharia Leia as histórias do Netinho (nosso mascote) Acesse a nossa seção e saiba tudo sobre GNV Leia as histórias do Netinho (nosso mascote)
  GNV - Artigos
  Autor/Fonte: Extra (RJ)/Sindcomb Notícias
  Data: 25/11/2010

    Kit-gas: siga as regras para uma conversão segura e econôm


Instalação de sistema de Gás Natural Veicular (GNV) exige cuidados e rende 75% de desconto no IPVA.

 

Nessa época do ano, muitos motoristas correm para as oficinas especializadas em instalação de kit-gás para converter o sistema de combustível do carro para o Gás Natural Veicular (GNV). De janeiro a agosto de 2010, quase 16 mil veículos foram convertidos no Rio, segundo o Instituto Brasileiro de Petróleo (IBP). Para a CEG, esse número pode aumentar até  40% no último trimestre do ano. Isso porque, se a mudança for feita e comunicada até 23 de dezembro ao Detran, o proprietário terá tempo de ser contemplado com o desconto de 75% no Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) de 2011.

 

Mas, antes de decidir fazer a alteração no automóvel, é preciso seguir as orientações dos órgãos reguladores (veja no quadro abaixo) e checar se o carro é compatível com o novo sistema. Sem saber dessa última recomendação, o motorista Hugo Queiroz, de 30 anos, converteu seu Siena Fire 1.0 ao GNV e, em três anos, o motor, que era flex, pifou mais de quatro vezes.

— Sempre abastecia o carro com álcool e gás. Quando fui vendê-lo, a concessionária me informou que, naquele tipo de motor, o GNV deveria ser usado com gasolina. Mas ninguém havia me alertado sobre isso antes — contou.

Mesmo seguindo as dicas, problemas podem acontecer. Para garantir a segurança, o gerente substituto da Divisão do Programa de Avaliação da Conformidade do Inmetro, Leonardo Rocha, recomenda:

— Não tente você mesmo consertar os defeitos. Procure sempre uma convertedora homologada pelo Inmetro.

 

Cuidados com a conversão

 

Antes da instalação, deve ser feita uma avaliação das partes mecânica e elétrica do veículo, verificando se existem problemas que possam afetar o funcionamento do kit-gás;

 

Procure apenas oficinas homologadas pelo Inmetro (veja a lista em vvvvw.inmetro.gov.br ou ligue para 0800-2851818);

 

Antes de ir à oficina, entre em contato com o teleatendimento do Detran (tels. (21) 3460-4040, 3460-4041 ou 3460-4042) para receber a senha que será usada para a emissão do Certificado de Segurança Veicular (CSV) no estabelecimento;

 

Peça ao instalador que execute o teste de emissão de gases. Ele deve ter o analisador de gases na própria oficina. Se não tiver, procure outro;

 

Exija a nota fiscal da conversão e o Certificado de Homologação do Inmetro, para fazer o devido registro da conversão no DETRAN;

 

Para registrar a conversão, o motorista deve pagar um Duda com o código 002-7, de "alteração de dados ou característica", e agendar uma vistoria pelo teleatendimento do DETRAN;

 

No dia da visita ao posto de vistoria para registrar a conversão, o motorista precisará levar os seguintes documentos: Certificado de Registro de Veículo (CRV) aberto; Certificado de Segurança Veicular (CSV); as notas fiscais da compra do kit e a da instalação (se a compra e a instalação do kit forem feitas na mesma oficina, os itens comprados e a instalação devem ser discriminados na nota separadamente); cópias da carteira de identidade, do CPF e de um comprovante de residência; e o recibo do Duda pago;

 

Na vistoria anual, que deve ser agendada no Detran, o motorista deverá apresentar a renovação do CSV, que tem validade de um ano. Para isso, deve procurar um dos Organismos de Inspeção Acreditados pelo Inmetro. A lista desses locais está no site vvww.inmetro.gov

Compartilhe este texto com seus amigos:
 



 

Informa Group
FEIMEC - Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos 2018

  CopyRight © GasNet - 2013